Rádio Itatiaia

Inquérito conclui que jovem que se envolveu em briga no Carnaval de BH morreu por uso de 'loló'

A Polícia Civil apresentou na tarde desta quarta-feira a conclusão de inquérito que investigava a morte de Marcos Thiago Muniz de Faria, de 18 anos, durante uma briga no Carnaval deste ano no bairro Castelo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. 

De acordo com as investigações, a morte do jovem foi causada pelo uso do tricloroetileno, substância popularmente conhecida como "loló". Também foram encontrados resíduos de maconha no sangue da vítima. Segundo a polícia, Marcos teve início de colapso cardíaco, que causou parada respiratória, hemorragia e edema pulmonar. 

A suspeita inicial era de que Marcos teria morrido após ser agredido por Leonardo Henrique Amormino da Costa, de 24 anos. Os dois discutiram e partiram para agressões depois que Leonardo passou mal e vomitou no pé da namorada de Marcos. Conforme a PM, outras quatro pessoas entraram na briga a favor de Leonardo e, durante as agressões, Marcos bateu a cabeça no meio-fio, morrendo na hora.

Ainda segundo o inquérito, Marcos já estava passando mal quando começou a briga com Leonardo.

Apesar de a agressão não ter sido a causa da morte, Leonardo responderá por lesão corporal simples, já que ficou comprovado que ele deu um soco no rosto de Marcos.
 

Outras Notícias

Agenda Central

Unidos do Samba Queixinho homenageará Mercado Central no Carnaval 2020

Em crise desde 2014

Após boa taxa de ocupação no Carnaval, hotéis de BH voltam ao período de 'vacas magras'

ambiente pesado

Mãe do volante Rabiot critica PSG e Neymar: 'Tem jogador que pode ir ao carnaval'