Rádio Itatiaia

João XXIII recebe mais casos de intoxicação e agressão no Carnaval 2019 em relação a 2018

A demanda de atendimento no hospital de Pronto Socorro de Belo Horizonte João XXIII, na região Centro-Sul, aumentou neste Carnaval, em comparação com 2018. A informação é da cirurgiã de trauma Daniela Fóscolo. 

Os atendidos são majoritariamente jovens, entre 18 e 35 anos, e os casos são em decorrência de excessos dos foliões. “Intoxicações por álcool, drogas, medicamentos, tentativa de autoextermínio, intoxicações acidentais... e agressões interpessoais”, cita. 

Em comparação com 2018, a cirurgiã destaca que houve aumento nos atendimentos principalmente nos últimos dias e nos casos de agressão com armas brancas. “Foi a maioria, e uma demanda que cresceu espantosamente é a demanda espontânea, as pessoas vêm por conta própria”, explica. 

Ela ressalta ainda o aumento no caso de atendimentos de pacientes que chegam ao hospital via ambulâncias particulares. “Essas ambulâncias complicam nosso atendimento por não serem reguladas e trazerem pacientes para cá que muitas vezes poderiam ser direcionados para  hospitais ou setores de menor complexidade”.

O balanço oficial dos atendimentos no dia de folia na capital mineira só deve ser divulgado nos próximos dias. 

Leia também:

Com marcas no pescoço, mulher morre durante Carnaval da Praça da Estação em Belo Horizonte

Briga generalizada na Praça da Estação deixa um homem ferido nesta terça-feira em BH

Homem de 25 anos é espancado até a morte após briga no Centro de Belo Horizonte

Outras Notícias

ambiente pesado

Mãe do volante Rabiot critica PSG e Neymar: 'Tem jogador que pode ir ao carnaval'

Matozinhos

Polícia prende suspeito de estuprar jovem na Região Metropolitana de BH

Maior da história na cidade

Carnaval teve 4,3 milhões de foliões nas ruas e recebeu mais de 200 mil turistas, afirma PBH